Associação Cultural de Mulheres Negras, estará realizando no dia 17 de setembro de 2016 um encontro sobre as Mulheres Negras na Politica, local Sindserf, endereço Rua: Bento Martins n°24, 9° andar Porto Alegre/RS horário: das 09:00 até 12:00.Faça sua inscrição entre em contato com Acmun.
Saiba Mais...
O Projeto Conhecer: Informação e Orientação Sobre Prevenção DST/HIV/AIDS E Saúde da População Negra, foi desenvolvido pela ACMUN e tem como objetivo geral informar a população (especialmente as mulheres, e dentre estas as mulheres negras) que acessam as Unidades Básicas de Saúde, através da realização de oficinas na sala de espera que possibilite de maneira dinâmica envolver a todas sobre a importância do auto cuidado, e do cuidado com o outro em relação à prevenção das DST/HIV/AIDS e Hepatites
Saiba Mais...
A ACMUN, através do Programa "Agentes Multiplicadoras em Saúde", iniciou neste domingo ação de intervenção para prevenção de Tuberculose junto à familiares de presos no Presídio Central de Porto Alegre. Esta ação está sendo realizada em parceria com o Programa Nacional de Tuberculose do Ministério da Saúde e o Grupo Thema de Comunicação, no âmbito do Projeto TB Reach - Tuberculose: Informação e tratamento curam".

Segundo dados do Ministério da Saúde, a Tuberculose tem uma incidência média de
Saiba Mais...
NOTÍCIAS
22/01/2015
A condição de mulher negra com doença falciforme constantemente esbarra no desrespeito e no descaso quando Maria Zenó Soares procura atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS). "Os profissionais de saúde não acreditam na dor que a gente sente. Acham que é exagero", conta, ao avaliar que a população negra, em sua maioria, sofre racismo institucional na rede pública sem sequer saber que é vítima. ?O que queremos é ser respeitados enquanto seres humanos que somos?.

Diante de casos como o de Maria Zenó, o governo federal lançou nesta terça-feira (25) a primeira campanha publicitária que busca envolver usuários do SUS e profissionais de saúde no enfrentamento ao racismo institucional. Com o slogan "Racismo faz mal à saúde. Denuncie!", a iniciativa visa a conscientizar a população de que a discriminação racial também se manifesta na saúde.

A campanha prevê ainda que, por meio do Disque Saúde 136, as pessoas possam denunciar qualquer situação de racismo que tenham presenciado, além de se informar sobre doenças mais comuns entre a população negra e que exigem maior acompanhamento, como a doença falciforme e o diabetes tipo 2.

Dados do Ministério da Saúde indicam que uma mulher negra recebe menos tempo de atendimento médico do que uma mulher branca. Os números mostram que, enquanto 46,2% das mulheres brancas tiveram acompanhante no parto, apenas 27% das negras utilizaram esse direito. Outro levantamento revela que 77,7% das mulheres brancas foram orientadas sobre a importância do aleitamento materno, enquanto 62,5% das mulheres negras receberam essa informação.

Segundo a pasta, as taxas de mortalidade materna infantil entre a população negra são superiores às registradas entre mulheres e crianças brancas. Os números mostram que 60% das mortes maternas ocorrem entre mulheres negras e 34% entre mulheres brancas. Já na primeira semana de vida, a maioria das mortes é registrada entre crianças negras (47%) entre as brancas, o índice é 36%.

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, avaliou que o grande desafio da pasta é produzir igualdade em meio à diversidade. ?Dados importantes mostram como a desigualdade e o preconceito produzem mais doença, mais morte, mais sofrimento?, disse. ?O que mais pode justificar essa diferença [no atendimento a brancos e negros no SUS] que não seja o preconceito e o racismo institucional?, questionou.

Segundo Chioro, é preciso conscientizar os profissionais de saúde da rede pública sobre a existência do racismo institucional e a necessidade de combatê-lo, além de enfrentar mitos como o de que o negro é mais resistente à dor e, por isso, não precisa de medicação para aliviar o sofrimento. ?Não podemos tolerar o preconceito ou nenhuma forma de racismo na saúde?, concluiu.

A campanha foi veiculada de 25 a 30 de novembro do ano de 2014. Ao todo, 260 mil cartazes e 260 mil folders foram distribuídos nas unidades de saúde aos profissionais e à população em geral.

Este vídeo é um dos produtos desta campanha. Assista!

Fonte: http://sites.uai.com.br/app/noticia/saudeplena/noticias/2014/11/25/noticia_saudeplena,151409/ministerio-da-saude-lanca-campanha-contra-racismo-no-sus.shtml
OUTRAS NOTÍCIAS
AGENDA
29/04/2016
O Projeto Conhecer: Informação e Orientação Sobre Prevenção DST/HIV/AIDS E
22/04/2016
Agentes Multiplicadoras ACMUN participaram de capacitação no ultimo sábado,
13/04/2016
Entre os dias 11 e 13 de abril de 2016, aconteceu na cidade do Rio de Janei
05/04/2016
Durante o dia 05 de abril de 2015,em São Paulo, Capital, Simone Cruz, coor
03/04/2016
Após cinco anos à frente da Coordenação colegiada da Articulação de Organiz
Mais Agenda
REDES
WWW.ACMUN.ORG.BR
Rua Vigário José Inácio, 371 - sala 1919 - Centro Histórico
Porto Alegre/RS - CEP: 90028-900
Fone: 55 + 51-3062.7009
© Copyright Associação Cultural de Mulheres Negras - Todos os direitos reservados. title=